quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Areia Preta, na Praia da Barra, em Salvador, Bahia.

.

.
A Praia da Barra, em Salvador, Bahia, apresenta, costumeiramente, próximo ao Morro do Cristo, áreas escuras. Estas são, muitas vezes, confundidas pelos leigos com sujeira. Trata-se, entretanto, de uma deposição natural de um mineral denominado Ilmenita, que é um óxido natural de Ferro e Titânio - FeTiO3. É, portanto, uma areia titanífera.
Grande acúmulo de areia preta, próximo ao Morro do Cristo, na Praia da Barra - Afloramento A - Salvador, Bahia.
.
Entre as atuais Praias da Barra e de Ondina, em Salvador, o acúmulo de areias escuras era tanto que havia uma praia denominada Praia de Areia Preta.
João Bigarella (*2) lembra que "a ação das correntes marinhas e das ondas é responsável pela construção e modificação das linhas de praia. As correntes transportam o material mecanicamente e as ondas selecionam-no."
Bigarella (*2) lembra também que "um depósito praial sempre é estratificado." Daí, outro ponto para o qual deve ser chamada a atenção, para a Areia Preta da Praia da Barra, em Salvador, é a formação de níveis, bem visível em cortes, devido à sucessão de deposição de camadas mais ricas em ilmenita ou quartzo. Além disto, há a influência da deposição alternada de sedimentos especialmente de areia mais fina e mais grossa, seqüencialmente.
.
Mapa de Localização dos Pontos - Praia da Barra - Salvador - Bahia.
.
A sua observação deixa claro que, nas estruturas sedimentares de areia quartzosa mais afastadas do Morro do Cristo e próximas do Farol da Barra, a quantidade de titanita diminuiu bastante.
.
Estruturas sedimentares intercalando areia quartzosa e areia titanífera. - Afloramento B - Proximidades do Morro do Cristo - Praia da Barra - Salvador - Bahia.
.
Sua fonte são os intemperismo e erosão das rochas vizinhas.
Acumulação similar acontece em pontos do litoral brasileiro, como
A Companhia Baiana de Pesquisa Mineral - CBPM estudou os depósitos similares de areias ilmeníticas localizados no Município de Ituberá, que se estendem entre os cordões litorâneos dos Municípios de Valença a Itacaré.
.
Estruturas sedimentares intercalando areia quartzosa e areia titanífera. - Afloramento B - Proximidades do Morro do Cristo - Praia da Barra - Salvador - Bahia.
.
A jazidas da CBPM localizadas na região de Pratigi, no litoral sul da Bahia, representam 8,2 milhões de toneladas de areias ilmeníticas, com teor médio de 3,09% com “minerais pesados”, que são, predominantemente ilmenita, estaurolita e zirconita. Estes agrupam-se em maior concentração em depósitos antigos relacionados a cordões litorâneos antigos.
.
Areia titanífera. - Proximidades do Morro do Cristo - Afloramento C - Entre o Morro do Cristo e o Clube Espanhol - Salvador - Bahia.
.
Estruturas sedimentares de areia quartzosa, mais afastadas do Morro do Cristo e próximas do Farol da Barra. A quantidade de titanita diminuiu bastante. - Praia da Barra - Afloramento D - Salvador - Bahia.
.
As análises mineralométricas efetuadas em 50 amostras de material concentrado conduziu aos seguintes percentuais, para Pratigi, que provavelmente são similares àqueles encontrados nas areias da Praia da Barra, em Salvador:
-
MINERAL - (%) - Fonte: (*1)
Ilmenita - 75,14
Estaurolita - 9,31
Zirconita - 4,83
Cianita - 4,26
Silimanita - 1,65
Turmalina - 1,33
Actinolita - 1,22
Andaluzita - 0,97
Granada - 0,59
Rutilo - 0,35
Hiperstênio - 0,23
Espinélio - 0,07
Epidoto - 0,02
Monazita - 0,02
Muscovita - Traços
Anatásio - Traços
Clorita - Traços
Biotita - Traços
.
Areia ilmenítica com marcas de corrente. Este efeito aparece quando há uma concentração de grãos com diâmetro médio maior que 0,6 milímetros.
.
A questão do impacto ambiental para a exploração dessas jazidas é sempre discutida, considerando a localização de parte das jazidas. Na região de Pratigi, por exemplo, a CBPM desenvolveu estudos que indicaram que, de 21.972.489 toneladas de minério, 1.215.518 toneladas estão situadas em Zona de Mangue e 449.752 em e Zona de vida silvestre.(*1)
Outras Praias Pretas ocorrem no litoral brasileiro, geralmente relacionadas também à presença da Titanita. Destacam-se as situadas em Guarapari, no Espírito Santo, e Natal, no Rio Grande do Norte.
Foram anotadas jazidas similares na Ilha do Mel, Paraná. (*2)
.
Fontes:
.
(*1) - http://www.cbpm.com.br/paginas/prospectos.php
(*2) - BIGARELLA; João José. “Contribuição ao Estudo da Planície Litorânea do Estado do Paraná.” Curitiba (Paraná): Instituto de Biologia e Pesquisas Tecnológicas, Braz. arch. biol. technol., v.jubilee. dezembro de 2001.
.